Set 10, 2012
infiel

A arte de ser casada e infiel

A vida de casada e rotineira e aborrecida. Após alguns de casamento o sexo já não tem a mesma emoção e aquele ambiente de flirt que antes tanto nos excitava já desapareceu há muito tempo. Isto vai ser assim para o resto da vida ? Acabou a emoção, a loucura de descobrir corpos novos, a adrenalina da primeira noite de sexo, o primeiro beijo com língua e tantas outras coisas boas emocionantes ?  Não! Jamais ! 

Viveremos uma vida dupla, se necessário, mas nunca iremos prescindir de ser cortejadas e desejadas por outros homens. Passear com um vestido curto e bem transparente diante de uma esplanada de homens que nos despem e nos penetram com o olhar não chega. Queremos … Necessitamos de contactos físico e de retribuirmos sentimentalmente e sexualmente.Queremos sair a noite e, apesar de levado anel de casadas, sentir a excitação na face deles e debaixo das calcas. Queremos passar a noite de vestido provocante e ser constantemente assediadas por homens loucos de desejo. Nunca cedemos em publico, nenhum homem, por mais bonito que seja, nos consegue conquistar. Somos nos que o escolhemos e discretamente lhe damos indicações de como nos encontrar num local discreto, onde possamos sentir as mãos dele por dentro do nosso vestido, que se humedece pela nossa excitação e pela falta das cuecas, que naquela noite, ficaram de castigo em casa. Por vezes e necessário dar-lhe liberdade de sentir o roçar dos homens na zonas apertadas das discotecas.

Não somos mulher de um só homem, e nunca o seremos.

Diga-nos a sua opinião

%d bloggers like this: