Browsing articles in "Casais"
Abr 7, 2013
infiel

Casadas infieis no Porto

Saiba como ter encontros amorosos com mulheres casadas do Porto. Leia Atentamente.

Sabia que há imensas casadas infiéis na região do grande Porto e mesmo na cidade do Porto ? O Porto possui uma grande aglomeração de pessoas, e como e normal em todos os locais com muitas pessoas há muita infidelidade e aventuras extra conjugais. Podemos afirmar com total conhecimento que a nossa comunidade portuense e muito activa e aventureira. Há imensas mulheres casadas que, apesar de viverem muito bem, precisam da adrenalina de ter sexo fora do casamento.

Mas em que zonas do porto posso encontrar membros da Comunidade de  Casados ?

Há casadas de Gaia, Ermesinde, Maia, Vila do Conde, Santo Tirso, Famalicão, Matosinhos, Paços de Ferreira, etc. Estes são só alguns dos exemplos de localidades de membros infiéis a volta do Porto. As mulheres infieis do Porto são mulheres de sangue quente e com uma grande necessidade de sexo diário. A maioria dos maridos não possui desejo suficiente para satisfazer as suas mulheres infiéis. Muitos deles estão conscientes dessa limitação e abrem mão da fidelidade da sua esposa, permitindo que tenham amantes de forma discreta e com o seu total conhecimento. Em 99% dos maridos cornos mansos eles ficam muitos excitados em saber que a esposa esta a ter sexo com outro macho. Alguns deles gostam de ver a mulher infiel a ter sexo com o amante e há outros que podem não estar presentes, no entanto gostam de receber mensagens, chamadas e fotos do que esta a acontecer no quarto dos amantes infiéis. Estas casadas infiéis entregam-se totalmente ao amante tendo uma relação de sexo e namoro. Elas gostam de sair cm o seu amante e ir jantar fora, ir a um bar dançar bem agarrado ao amante e com muitas mãos e amassos à mistura. Após uma noite de namoro e sexo a casada infiel volta para o seu lar onde o marido corno espera ansiosamente pela esposa infiel. Esta desejoso de saber todos os pormenores nada noite e sentir o cheiro a sexo infiel que a mulher emana.

Você já teve uma aventura assim ? Gostava de ter ? Então conte-nos.

Out 28, 2012
infiel

Os maridos cornos mansos – Casais Cuckold procuram Bulls

Para a maioria dos mortais imaginar que a sua esposa esta com um amante ou o esta a trair é motivo para perder a cabeça e acabar logo a relação. Este e um comportamento generalizado e que a maioria dos homens casados teria e de forma inconsciente. No entanto há quem pense e se excite com o contrario. Há maridos cornos manso que adoram, ver a suas esposa sendo cortejadas por outros machos. Há outros ainda que não se importam que a sua esposa tenha um amante ou namorado certo e que ela saia com ele à noite para discotecas, bares e motéis.

Neste  tipo e relações tudo é verdadeiro e tudo e consentido. Na maioria das vezes é o marido corno manso que pede à esposa que mantenha sexo com outros machos dominantes, denominados por Bulls. Os Cuckold ( denominação internacional para os maridos cornos mansos ) são maridos submissos mentalmente e muitas vezes diminuídos sexualmente devido à sua performance e falta de libido para satisfazer a mulher sexualmente.

Em alguns casais o marido gosta de estar presente durante o ato sexual. Normalmente não participa e resigna-se a observar o casal de amantes que faz sexo sem pudores. A esposa infiel gosta de estar a receber do Bull enquanto olha o marido cornudo nos olhos e o chama de ” corninho manso “. Em casos ainda mais raros o marido cuckold irá limpar a esposa no final do Bull ejacular.

Para a maioria das mentes este prática poderá paraecer anormal e grotesca, mas o que e certo e há cada vez mais casais a aderir esta moda .

Out 1, 2012
infiel

“Passe Livre” – Período de aceitação mútua entre marido e mulher em que tudo é permitido

Quando uma mulher casada trai, ela faz isso com uma razão muito específica. Ao contrário dos homens, que procuram, principalmente, para satisfazer os seus próprios desejos, uma mulher tenta recuperar uma parte perdida de si mesmo que tenha uma boa relação com o marido. Por esta razão, a mulher procura mais alguma coisa com um caso extraconjugal e um resultado interessante é que cerca de 2-3% dos nascimentos são estimados estarem ligados a uma traição. Outro aspecto interessante é que a traição feminina há quase sempre mulheres economicamente independentes e que a maioria da traição feminina vem frequentemente no escritório. A ligação entre a independência económica e traição também leva a uma maior consideração: a traição em si não é uma forma incorrecta de interpretar a relação entre homem e mulher.

O ser humano tem, de fato, a traição em seu DNA. O homem precisa espalhar sua identidade genética, da maneira mais eficiente possível, a fim de permitir que a evolução da espécie. Isto envolve a relação com o maior número de possíveis parceiras, de modo a garantir um salto evolutivo. E em vez de uma opinião comum de que a traição é um ato “errado”, porque o homem é considerado eticamente acima de seus instintos e necessidades físicas. Normalmente, este tipo de comportamento é para conciliação respeito pessoal da mulher, devido a suas necessidades físicas e mentais e para garantir que a traição seja justificado diante dele. Em casais mais velhos, muitas vezes leva a uma forma de paz entre marido e mulher.

No caso em que a traição é descoberta imediatamente, de facto, as relações tendem a melhorar em 25% dos casos. Essa constatação levou ao surgimento de um fenómeno que nos Estados Unidos é chamado de “passe livre”: é um período de aceitação mútua entre marido e mulher em que tudo é permitido. Ambos têm a capacidade de fazer as suas próprias experiências, a fim de recuperar a sua independência sexual, e depois voltam para dentro das paredes de casa e retomar a vida de antes. É interessante notar que os casais que decidem entrar neste tipo de liberdade raramente conseguem adquirir experiência prática, muitas vezes voltam para casa sem ter feito nada. Somente em casos raros pode realmente encontrar a si mesmos e sua independência sexual, e isso traz em 50% dos casos, o colapso final e divórcio, porque percebemos que a relação conjugal chegou ao fim e o que permanece é apenas um rastro de algo que não existe mais. A infidelidade é, por vezes, a única maneira que um homem ou uma mulher tem que fazer-se realmente perceber que é hora de virar a página e começar do zero com suas próprias crenças e seus próprios instintos para orientar suas escolhas, caso contrário, enterrado atrás um véu de hipocrisia e medo inerente ao contrato de casamento.

%d bloggers like this: